Quadrilha dos EUA é presa por tráfico de armas nas Dark Nets

Em uma investigação de várias agências do governo, as autoridades policiais dos EUA conseguiram prender quatro suspeitos na Geórgia. Dois dos réus já foram acusados de tráfico de armas de fogo. De acordo com um comunicado de imprensa do Departamento de Justiça dos EUA, Gerren Johnson, de 28 anos, de Austell e William Jackson, de 29 anos, de East Point foram presos em maio. Os documentos do tribunal indicaram que os dois usaram a dark web para contrabandear armas em vários países estrangeiros.

Em junho de 2013, algumas agências começaram a investigar um caso em que os suspeitos alegadamente usaram mercados na dark web, incluindo Black Market Reloaded (BMR), Utopia e Agora, para vender armas a clientes localizados em vários países. Para o envio das armas de fogo para outros países, como Canadá e Reino Unido, há indícios que eles escondiam as armas em dispositivos eletrônicos e enviavam pelo serviço postal. A investigação revelou que os suspeitos compraram as armas legalmente de um site chamado OutDoorTraders e anunciavam em mercados na dark web.

Os investigadores emitiram mandados de busca, entrevistas de rastreamento, que supostamente ligavam todas as armas de fogo recuperadas dos compradores originais na área de Atlanta. As autoridades também conseguiram encontrar informações de transporte em, aproximadamente, 50 pedidos feitos por clientes localizados na Áustria, Austrália, Bélgica, Canadá, Reino Unido, Irlanda, Dinamarca, França, Alemanha, Holanda e Suécia. Os investigadores já informaram as autoridades dos outros países e a previsão é que haja mais prisões e acusações no caso. A polícia não quis informar muitos detalhes sobre a investigação, porém em grande parte dos casos os dispositivos eletrônicos dos réus foram apreendidos e após uma análise forense, eles possivelmente conseguiriam ter acesso à lista de compradores e detalhes sobre os pedidos.

Os investigadores compartilharam esses detalhes com seus colegas no exterior, o que provavelmente resultará em mais prisões e acusações no caso. A polícia não revelou como eles encontraram os detalhes nos pacotes. No entanto, na maioria dos casos, os investigadores apreenderam os dispositivos eletrônicos dos réus. Portanto, após um exame forense completo, as autoridades responsáveis pela aplicação da lei podem entrar na conta do vendedor dos suspeitos ou encontrar uma lista com informações detalhadas sobre os pedidos realizados em mercados nas dark nets ou os clientes dos criminosos.

De acordo com o Departamento de Justiça dos EUA, outros membros do CherryFlavor também foram identificados e detidos pelos investigadores. Dois acusados – Sherman Jackson e Brendan Person – estavam localizados em Atlanta e foram indiciados por um grande Júri Federal em 3 de maio. Os registros da corte mostraram que Jackson e Person solicitaram “Pleas of Guilty”.O “Pleas of Guilt” significa que o acusado declara a sua culpa e, em contrapartida, recebe uma compensação como, por exemplo, redução da pena imposta. Normalmente utilizado para proporcionar uma resposta mais rápida para o réu e para a sociedade.

Caso tenha alguma dúvida ou sugestão, você me encontra no Telegram: @Schza.

Fonte: DEEP.DOT.WEB

Ahhhh :(

Nosso site tem anúncios que ajudam a manter o serviço online e a informação disponível para todos.

Por favor, se possível, desative o AdBlock enquanto estiver aqui com a gente, ok? <3

Muito obrigado!

AdBlock detectado!

Ahhhh :(

Nosso site tem anúncios que ajudam a manter o serviço online e a informação disponível para todos.

Por favor, se possível, desative o AdBlock enquanto estiver aqui com a gente, ok? <3

Muito obrigado!