Novo Tor Browser 7.0: Quais são as novidades?

A Tor Project anunciou o lançamento do Tor Browser 7.0, que agora vem com modo multiprocesso, sandbox e sockets de domínio Unix.

A Torproject anunciou na útima quarta-feira, dia 7, a atualização 7.0 do Tor Browser que vem com reforços significativos para proteger o seu anonimato. Baseado no Firefox 52 ESR, a versão mais recente do Extended Support Release (você pode conferir aqui o que há de novo), os requisitos mínimos em computadores da Apple é o OS X 10.9 e no Windows o Tor não será executado em máquinas não compatíveis com o SSE2.

Como assim, Schza? Não vou poder usar o Tor no meu Windows mais? O que é esse tal de SSE2? Calma, respira, que eu vou te contar tudo. Segundo o próprio site da Intel, O SSE, Streaming SIMD Extensios, é uma tecnologia de processador que permite dados múltiplos de instrução única. Os processadores mais antigos processavam apenas um elemento de dados únicos por instrução. SSE permite que as instruções lidem com vários elementos de dados. Ele é usado em aplicações intensivas, como gráficos 3D, para processamento mais rápido.

Já o SSE2 estende a tecnologia MMX e SSE com a adição de 144 instruções que proporcionam um aumento de desempenho com uma ampla gama de aplicativos. As instruções de números inteiros SIMD introduzidas com a tecnologia MMX foram estendidas de 64 para 128 bits, dobrando a taxa de execução eficiente de operações de tipo de inteiros SIMD. Em resumo, a maioria dos processadores de até meados de 2002 possuem essa tecnologia, mais antigos possivelmente não.

Entre as novidades podemos destacar o suporte para a arquitetura multiprocesso do Firefox e10s e sandboxing como os principais novos recursos do lançamento. Para aprimorar as defesas relacionadas ao rastreamento, os cookies, view-source requests e Permissions API são isoladas no domínio da barra de URL do usuário inicial. Já sobre o fingerprinting attack, desativaram ou corrigiram vários recursos novos, entre eles WebGL2, as APIs WebAudio, Social, SpeechSynthesis e Touch e a MediaError.message.

A arquitetura multiprocessos já está disponível para todos os sistemas operacionais. Por enquanto, o sandbox ainda não está disponível para Windows. Já o Linux e MacOS possuem e10s e o sandboxing vem ativado por padrão no Tor e a possibilidade de melhorar e reforçar as configurações usando soquetes de domínio Unix para a comunicação com o navegador. São necessárias estas configurações aliadas a mecanismos de sandboxing adicionais para evitar a comunicação por TCP/IP.

Além dos novos requisitos do sistema para usuários do Windows e MacOS, existem alguns problemas com o Tor Browser 7.0. São eles:

Como a Mozilla interrompeu o suporte a Alsa Project no Firefox 52 para usuários Linux, caso você não tenha PulseAudio disponível, enfrentará problemas ao executar áudios.

– O botão de download no visualizador de PDF não está funcionando corretamente. A solução para esse bug é você clicar com o botão direito do mouse no arquivo PDF e escolher a opção “Salvar como”.

– Um erro no NoScript está congelando o Tor em alguns sites. Esperamos que seja consertado na próxima atualização do NoScript. Caso não aconteça, já avisaram que na próxima semana o Tor 7.0.1 atualizará o Firefox para 52.2.0 esr e enviarão uma solução para isso.

Para conferir tudo que há de novo visite o blog do Tor Project.

O que você achou das novidades no Tor 7.0?

Caso tenha alguma dúvida ou sugestão, você me encontra no Telegram: @Schza.

Um abraço e até mais!

Um comentário em “Novo Tor Browser 7.0: Quais são as novidades?

Os comentários estão desativados.

Ahhhh :(

Nosso site tem anúncios que ajudam a manter o serviço online e a informação disponível para todos.

Por favor, se possível, desative o AdBlock enquanto estiver aqui com a gente, ok? <3

Muito obrigado!

AdBlock detectado!

Ahhhh :(

Nosso site tem anúncios que ajudam a manter o serviço online e a informação disponível para todos.

Por favor, se possível, desative o AdBlock enquanto estiver aqui com a gente, ok? <3

Muito obrigado!