BETH THOMAS: A CRIANÇA PSICOPATA

A IRA DE UM ANJO

beth-tomas-principal1

O caso de Beth Thomas começa com a adoção de uma linda menina de olhos azuis, de dois anos e seu irmão, Jonathan, de sete meses. O casal Nancy e Tim Thomas não podia ter filhos e, em 1984, resolve realizar esse sonho adotando as duas crianças.

Já nos primeiros dias no novo lar, a menina Beth não aparenta estar feliz. É uma menina introvertida e irritadiça e nada parece agradá-la. A menina começa a se demonstrar violenta conforme os meses passam e uma série de eventos faz sua nova família ficar assustada.

Utilizando agulhas, Beth perfura o cachorro da família várias vezes. Depois descobre novas agulhas e também perfura o irmão. Ao longo dos dias, a família descobre que ela vinha matando filhotes de pássaros, também.

Na escola, Beth também se comporta com violência, machucando sem piedade os seus colegas. A violência também era direcionada aos pais e cada vez mais ao irmão pequeno, chegando a tentar esfaqueá-lo.

Além de tudo, Beth se masturbava sem parar de forma violenta. As ações da menina estavam tão extremas, que os pais resolveram trancá-la no quarto em alguns momentos do dia.

Há relatos de que, quando teve oportunidade, Beth tentou incendiar a casa. O que mais intrigava e assustava aos pais era a neutralidade e falta de empatia com as quais a menina praticava os atos.

OS MOTIVOS DE SEU COMPORTAMENTO

A-menina-psicopata-3

Em 1989, não sabendo mais o que fazer, Nancy e Tim levam a menina a uma clínica psicológica. Lá, após muitos exames e análises, os especialistas chegam à conclusão de que Beth tem um transtorno psicológico denominado Transtorno do Apego Reativo.

Esse transtorno acomete vítimas de maus tratos e, até mesmo, abuso sexual, aparece na infância e os sintomas característicos eram exatamente os que Beth apresentava: incapacidade de aceitar e demonstrar afeto, incapacidade de criar vínculos e ter algum tipo de compreensão e consideração, mesmo pela família.

Quando Beth e Tim adotaram as crianças, não haviam sido informados sobre seu passado. Apenas sabiam que os verdadeiros pais das crianças haviam falecido. Com o diagnóstico da filha, buscaram entender o que havia desencadeado tal comportamento.

Eles descobrem, então, que a mãe das crianças havia falecido durante o parto de Jonathan e que eles foram morar apenas com o pai. Na verdade, o homem não podia ser considerado pai, porque ele abusava sexualmente de seus filhos: do bebê de meses de vida e de Beth, então com um ano.

Diz-se que os abusos perduraram por sete meses. O homem foi descoberto através de um site da internet, onde postava fotos dos feitos monstruosos com as crianças. Foi preso, então, e as crianças foram para o orfanato.

ATUALMENTE

A-menina-psicopata-5

Os pais internam a menina numa clínica para crianças que sofrem de desordens mentais e um longo tratamento é iniciado para tentar desfazer o trauma que a criança havia sofrido. Obviamente, se sabe que seu transtorno não pode ser curado. Hoje dizem que ela vive melhor. Beth conseguiu estudar e se formou em enfermagem e também trabalha ajudando vítimas que, assim como ela, sofreram de abuso sexual.

Apesar das versões contadas sobre a vida atual de Beth Thomas serem positivas, ninguém pode saber como ela realmente se sente. Seu caso e o de milhões de pessoas espalhados pelo mundo devem ser um incentivo a olharmos para a criação de nossos filhos.

Também é um convite para não termos receio de denunciar qualquer problema que está a nossa frente. A infância pode proporcionar uma vida feliz a uma pessoa, mas também pode acabar com ela.

Fonte: Inexplicável

 

VEJAM O DOCUMENTÁRIO COM ELIZABETH THOMAS

E ai, horripilante, não? Gostaram? Compartilhem!

Diego Costa

Consultor de Tecnologia & Segurança da Informação. Formado em Tecnologia da Segurança da Informação, entusiasta na área de Forense Computacional e atualmente cursando MBA em Gestão de Tecnologia da Informação. Trabalha há mais de quatro anos na área de Tecnologia da Informação de uma multinacional alemã. Nesta empresa é responsável pela área de TI do Brasil e América Latina. Administra uma das maiores páginas focadas em tecnologia do Brasil, a Deep Web Brasil e a TSI.

Um comentário em “BETH THOMAS: A CRIANÇA PSICOPATA

  • 2 de março de 2016 em 09:07
    Permalink

    só corrige uma besteira. O pai nunca postou nada na internet pois ele sequer existia na época dos abusos. Isso foi inventado ou viajado

Os comentários estão desativados.

Ahhhh :(

Nosso site tem anúncios que ajudam a manter o serviço online e a informação disponível para todos.

Por favor, se possível, desative o AdBlock enquanto estiver aqui com a gente, ok? <3

Muito obrigado!

AdBlock detectado!

Ahhhh :(

Nosso site tem anúncios que ajudam a manter o serviço online e a informação disponível para todos.

Por favor, se possível, desative o AdBlock enquanto estiver aqui com a gente, ok? <3

Muito obrigado!